Novembro Azul alerta para diagnóstico e tratamento do câncer durante a pandemia
.
Publicado em 19 de novembro de 2020 - VIA Portal ISSM

Foto: Portal da Urologia
.
Neste ano em que os olhares estão voltados para a pandemia do novo coronavírus, muitas doenças continuam afetando a vida de milhares de brasileiros, entre elas o câncer de próstata.

No Brasil houve uma queda de 70% das cirurgias oncológicas e uma queda de 50% a 90% das biópsias enviadas para análise, estimando-se que entre 50 mil a 90 mil brasileiros deixaram de receber diagnóstico de câncer nesse período, segundo dados levantados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) junto aos principais serviços de referência do país, nas redes pública e privada entre março e maio de 2020, comparado com o mesmo período do ano passado.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2019 foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes em decorrência da doença no Brasil e em 2020 espera-se 65.840 novos casos, que podem não ser diagnosticados a tempo por conta do isolamento social.

O câncer de próstata é o tipo mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, e acometem com mais frequência os idosos. A cada 10 casos diagnosticados, cerca de 6 são em pacientes com mais de 65 anos.

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são: dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência, presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco (histórico familiar de câncer de próstata, homens negros e obesidade), ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).




Autor: Biblioteca Virtual em Saúde e Sociedade Brasileira de Urologia




Principal Ouvidoria
Instituto de Seguridade do Servidor Municipal: Rua Francisco Drumond, S/N, Centro Administrativo. CEP. 42.800-970
Camaçari - Bahia - Brasil - Tel +55 71 3621-6632
Horário de funcionamento de 08h as 17h
Horário de atendimento de 08h as 16h
© 2010 - Versão: 2.0.0 - Prefeitura Municipal de Camaçari Desenvolvimento - Secad/CCTGI/GEPRO